Em matéria do que se chamou "Acordo Ortográfico", sou contra. Absolutamente contra. Nem morto de morte matada ou morrida.



A recusa de ser minúsculo

Hoje fui cuidar do meu jardim, tratando de um dos blogs onde o matagal cresceu, este. Dediquei-o à língua portuguesa. O desejo nasceu de um acto revoltoso de vontade, o recusar-me a escrever Domigo com D minúsculo, porque os dias da semana têm uma história de sacralidade que é incompatível com os que, como se numa esquadra de polícia, tornam o pulsar da vida o preenchimento de um formulário. Ainda por cima, o Domingo, dia sagrado para quem tem Fé, dia da liberdade para os que trabalham. Logo hoje que o Sol alumia as ideias.