Em matéria do que se chamou "Acordo Ortográfico", sou contra. Absolutamente contra. Nem morto de morte matada ou morrida.



Autotélico

Há um «site» de termos literários pelo qual se vê que autotélico se diz da obra de arte que só o seu autor entende. Excluindo qualquer pragmática, isto é, negando-se, ao contrário do pensamento didáctico, a ser entendida por terceiros, a obra de arte nega-se à compreensão alheia. «Regra geral, o artista autotélico defende-se com o argumento de que uma obra de arte não explica, mas implica», diz-se nesse «site».
Quando se lê isto pensa-se logo nos autores. Estranhamente eu li isto e pensei que tinha a ver com os críticos literários. Ou estarei neste modo de dizer já patologicamente autotélico?