Em matéria do que se chamou "Acordo Ortográfico", sou contra. Absolutamente contra. Nem morto de morte matada ou morrida.



Um blog amigável

«O verbo haver é sempre impessoal se for verbo principal, o que se manifesta inclusivamente na flexão dos seus auxiliares. Só devemos conjugar o verbo haver em todas as pessoas quando é auxiliar: seja com o sentido de ter (ex.: “eles haviam feito”), seja como expressão de intenção (ex.: “eles hão de fazer”)», leio eu num blog amigável, dedicado à língua portuguesa, aquela mesma em que eu me exprimo com tantos erros e carregado de dúvidas! Leio, sim, e animado penso que, mau grado as minhas gralhas e tantas hesitações, eu hei-de aprender e eles hão-de ver como é!