Em matéria do que se chamou "Acordo Ortográfico", sou contra. Absolutamente contra. Nem morto de morte matada ou morrida.



O sentir-se

Há numa carta que o Fernando Pessoa escreveu em 4 de Setembro de 1916 para o Armando Côrtes-Rodrigues, na qual, admitindo que «tenho passado estes últimos meses a passar estes últimos meses», proclama, esperançoso que se está «reconstruindo», para o que iria contribuir o retirar o acento circunflexo ao seu apelido, pois o ^«prejudica o nome cosmopolitamente». Como se já não bastasse para mostrar o que é o ser anímico de uma língua, Nogueira Pessoa remata com um «sinta-se abraçado pelo seu muito amigo e dedicado. «Sinta-se abraçado», eis!